quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Fênix

FÊNIX

USUÁRIOS

Ikki (一輝): Os ideogramas do seu nome querem dizer "único, singular" () e "brilho, resplendor" (), ou seja, "brilho único, resplendor singular", obviamente fazendo referência direta à fênix, o pássaro de fogo que é único em sua espécie, segundo a mitologia. É possível também que se faça uma aproximação com o nome do vulcão mais famoso do Havaí e o mais ativo do mundo, o Kilauea Iki (lembrando que Ikki tem uma forte ligação com vulcões, como o da Ilha da Rainha da Morte e o da Ilha Canon).

TRAJE

Na mitologia grega e no Talmude, a fênix é um pássaro imortal que ciclicamente ateia fogo em si mesma e ressurge das cinzas da sua predecessora. De acordo com alguns textos, ela poderia viver mais de 1.400 anos em cada encarnação.
Primeira versão do Traje de Fênix (mangá)
Contudo, apesar do nome, da associação com o fogo e da característica capacidade de se regenerar mesmo quando totalmente destruída, a armadura sagrada de Fênix faz referência a uma ave análoga a esta da cultura oriental: a chinesa fenghuang, que os japoneses chamam de hō-ō (nome que aparece nos golpes de Ikki [ver mais abaixo]).
Fenghuang
A fenghuang, conhecida no Ocidente como a fênix chinesa, é o rei ou rainha de todas as aves. Os machos eram originalmente chamados de feng e as fêmeas de huang, mas tal distinção de gênero não é mais feita e eles foram unidos numa única entidade feminina equiparada ao dragão chinês, que é tradicionalmente masculino.
Fênix, do livro de criaturas lendárias
de FJ Bertuch (1747–1822)
Diz a mitologia que ela se originou no Sol, e às vezes é representada com uma bola de fogo. É um símbolo de alta virtude e de graça. A fenghuang também simboliza a união de yin e yang, além de representar o poder enviado dos céus para a Imperatriz, assim como o dragão representa o poder do Imperador. Na China e no Japão, ela era um símbolo da casa imperial, e representava "fogo, o Sol, justiça, obediência e fidelidade".

CONSTELAÇÃO

Constelação de Fênix (à esquerda),
da Uranographia de Johann Bayer, 1603
Fênix (Phoenix) é uma das 88 constelações modernas, localizada no céu do hemisfério sul. Representando a ave imortal fênix, ela foi apresentada pela primeira vez em um atlas celeste de Johann Bayer em sua Uranometria, de 1603, mas sua primeira descrição foi em 1597 ou 1598, em um globo celeste de Petrus Plancius.
Diferente de outras constelações introduzidas por Plancius e La Caille, Fênix tem um precedente na astronomia antiga, na qual os árabes viam suas estrelas representando avestruzes, Al Ri'āl, ou um grifo ou uma águia.
A constelação de Fênix, junto com as constelações de Grou, Pavão e Tucano (e talvez a de Ave do Paraíso), todas no hemisfério celeste sul, são chamadas de Aves do Sul.

PODERES

Hōyoku Tenshō (鳳翼天翔): "Asas Celestes da Fênix Voadora", "Ave Fênix" no Brasil.

Hōō Genmaken (鳳凰幻魔拳): "Punho Mágico de Fênix" ou "Punho da Ilusão Demoníaca de Fênix" ou ainda "Punho Fantasma Maligno de Fênix", "Golpe Fantasma de Fênix" no Brasil.

ANIVERSÁRIO

Ikki faz aniversário em 15 de agosto. Nesta data do ano de 1945 o Japão anunciou sua rendição incondicional aos Aliados na 2ª Guerra Mundial, após o lançamento das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki, respectivamente nos dias 6 e 9 de agosto desse ano.
15 de agosto é também o dia principal do Festival Bon, um costume do budismo japonês que honra os espíritos dos ancestrais, quando, segundo a tradição, eles voltam ao mundo dos vivos para visitar os altares domésticos dos seus familiares. As famílias enviam os espíritos dos ancestrais de volta para seu lugar de habitação permanente sob a orientação do fogo: esse rito era conhecido como "enviar o fogo" (Okuribi). O fogo também marca o começo bem como o final do festival.

LOCAIS

Ikki treinou sob a orientação de Guilty na fictícia Ilha da Rainha da Morte


Conheça todas as fichas dos Santos de Bronze.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...